www.thomasnilsson.com.br
Caminhos para liberdade e progresso
   
 
   
É HORA VIRAR A COSTA AOS BANCOS – PRINCIPALMENTE EM ÉPOCA DE CRISE
ECONOMIA - 07/01/2016

Se você vai  viajar do Brasil, por exemplo para Japão, não  vai poder  trocar reais para iene direto. Primeiro  tem que trocar os seus reais para euro ou dólar, pagar IOF e depois trocar a moeda de trânsito para iene. Considerar taxas de 7 a 10% em cada transação, você acaba a perder uns 20% no final!


Este é só um dos golpes que existem no sistema financeiro global. Outra das fraudes financeiras é a lentidão, de envio pelo internet para outro país, ou, na compensação de cheque. Os bancos vão dizer, com cara de pau "Só vai demorar 3-5 dias para o dinheiro chegar à conta do destinatário.”.
O que ??!? Os bancos agem como eles estão carregando um rapaz de estilo caubói do “Pony Express” com uma sacola cheia de dinheiro para galopar através de todo o estado para fazer a entrega.

 
É uma farsa completa. Transferências bancárias ocorrem hoje instantaneamente.
As estações de parada da Pony Express distavam 16 quilômetros uma das outras ao longo do caminho, considerada a distância máxima que um cavalo aguentava em ritmo ininterrupto de galope. O cavaleiro pegava uma montaria descansada em cada parada, sempre carregando a mochila da correspondência que pesava em torno de 10 quilos.
 

O nosso sistema financeiro moderno nada mais é de contábilidade mantido em um banco de dados em algo servidor. Então, quando você transfere fundos de um banco para outro e o único que os bancos fazem são pequenas anotações digitais. Não demora 3-5 dias. Demora cerca de 3-5 segundos. Eles só querem se agarrar ao seu dinheiro por alguns dias para apropriar-se dos seus juros.
 

Essa é a natureza do sistema financeiro inteiro. Bancos e instituições financeiras nunca percam a oportunidade de explorar os seus clientes para beneficiar si mesmos. Dificilmente passa um mês sem algo grande banco multinacional encontra-se culpado por algo tipo de fraude ou de usura, atos criminais e manipulações imorais.
 
A boa notícia é que hoje aparecem mais e mais alternativas. Os bancos eram uma vez os únicos intermediários para o comércio e para os depósitos financeiros. Se você tinha dinheiro sobrando, você foi a um banco para depositá-lo em poupança. Se você precisava de capital, você foi a um banco para pedir um empréstimo. A tecnologia moderna torna possíveis operações online, em celulares, no internet. Quase todas as funções bancárias podem agora ser conduzidas mais barato, mais rápidas e de forma mais eficiente através da tecnologia digital.
 


Existem múltiplos sites de empréstimo onde você pode emprestar para praticamente qualquer coisa, começar um negócio novo, compra de uma casa, e até compra de produtos.
Através de serviços como o Google Wallet, a Apple Pay e Bitcoin, você já não precisa de um banco para depositar dinheiro; pode ser armazenado digitalmente pelo seu celular. O Google Wallet ainda está engatinhando no Brasil, com os aparelhos com NFC tendo chegado aqui há pouco tempo. Em breve, poderemos ver cada vez mais serviços e locais aceitando esta forma de pagamento.
 

Em tempos de crises como as da Grécia ou Chipre, onde o governo ameaçava confiscar uma parte das economias bancárias da população e usá-la para pagar a dívida de bancos, a ideia de uma moeda descentralizada e livre das garras do sistema financeiro e político ganha um interesse ainda maior.
Leia sobre a alternativa de Bitcoin em https://www.bitcoinbrasil.com.br/o-que-e-bitcoin , ou,
http://gizmodo.uol.com.br/tudo-sobre-o-bitcoin/
 

Você pode fazer câmbio e enviar dinheiro ao redor do mundo sem um banco, de forma rápida e barata através de sites como Transferwise https://transferwise.com e Ázimo https://azimo.com. No momento, Transferwise e Azimo só podem entregar BRL a contas bancárias sediadas no Brasil, mas estão tentando receber autorização para pagamentos do Brasil para o exterior.

 
Tudo o que um banco faz-- investindo o seu dinheiro, processando transações de cartões de crédito, etc. pode já ser realizado fora do sistema bancário. A tecnologia e os sistemas alternativos já existem. O atual sistema financeiro está obsoleto e em decadência. Bancos são extremamente descapitalizados. Os governos estão falidos. Os bancos centrais são quase insolventes.
 

O sistema inteiro é um castelo de cartas sustentadas por uma camada fina de confiança questinonável, mantido por governo, bancos e mídia.
 

A lição da história, se o sistema de governo de um país não traz felicidade e progresso, é que nos seres humanos, ou, oprimidos, ou, “livres” em democracias, adaptamos às alternativas e criamos soluções e abandonamos fácil o antigo sistema por algo melhor. Isto é o que está acontecendo agora. Nós estamos nos estágios iniciais de um processo transformadora que completamente vai tombar o conceito financeiro tradicional. Informa-se para segurar o seu futuro antes que o ratoeira do banco dispara.
Copyright © 2017 - Thomas Nilsson - Todos os direitos reservados - info@thomasnilsson.com.br
Visitantes: 11235 - Atualizado: 17-12-2017